Casa comigo?!

Não podia começar meu blog com outro post. Quando você pensa que já viu tudo, aparece um casamento em Ilha Bela. Você se programa, arruma mala, cria maior expectativa. Pra nada? Pra tudo!

Se você se considera um xavequeiro de plantão, esquece! Já estão anos luz na sua frente. Favor repensar as estratégias porque mandar um “e aí, gatinha, seu pai é pirata?” não está com nada. O lance é andar com alianças, de casamento, no bolso. Já viu essa?

Casamento rolando solto. Muitos casais, muitos familiares. De repente, aparece um grupo, de solteiros. Uma amiga diz: o de azul é meu. E não é que foi mesmo?! Sedutoooora e agora, casada.

Dançou loucamente na pista, chamando atenção da ‘presa’. Ele foi até nossa mesa. Conversa vai, conversa vem, tira uma aliança do bolso. Seria ele casado? Noivo? Esse mundo está perdido. Ou não.

Papo de malandro. Pediu minha amiga em casamento e lhe deu a aliança. Sim, ele tinha duas. Uma do tamanho dele e outra menor. Será que ele acordou sabendo que naquela noite se casaria?

O que ele não imaginava era a repercussão desse fato. Vai casar? “Arruma os padrinhos, porque minhas madrinhas estão aqui”, soltou minha amiga. A brincadeira estava armada. Peguei flores do arranjo da mesa, arrumei um elástico e pronto, buquê já tinha.

O noivo chegou sem os amigos. Cadê? “É verdade?” E saiu correndo atrás dos padrinhos. Quando vimos, o casamento estava todo ali, acontecendo. Os noivos de verdade, se tornaram padrinhos. As madrinhas, de flor roxa no cabelo. Tinha cerimonialista, padre, fumante, mas padre, tinha daminha. E claro, tinham ALIANÇAS!!!

Entramos e nos posicionamos. A noiva estava feliz e saltitante, entrando com seu pai postiço. O noivo não aguentava mais esperar a tão sonhada hora do beijo. Fizeram juras e… cadê o beijo? A brincadeira tinha que ir até o fim. Trocaram as alianças e ele a agarrou. “UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU”.

Foi lindo e engraçado. Foi extraordinário. Duvido que alguém esqueça do ocorrido. Isso é xaveco, o resto é bobagem.

Ah, e pra mostrar quão liso ele era, no dia seguinte, o novo casal se encontrou. Ele estava sem aliança. Ela também. “Amor, cadê sua aliança?” Ele não hesitou: “fui lavar a mão e ela caiu no ralo da pia”. A gente riu. “É amor, também não estou usando a minha…”, disse minha amiga. Ele não deixou barato: “Está aqui comigo, amor” e tirou MAIS UMA ALIANÇA do bolso. Xent, seria ele dono de uma joalheria? Rachei!

Se vocês ficaram curiosos, vejam o vídeo abaixo.