Mentir pra conquistar?

Acho um tanto quanto bizarro pessoas mentirem para conquistar algo. Seja para conseguir trabalho, prêmio ou um mero affair. E a máscara, não cai não? É, existem pessoas que são verdadeiros atores. Fazem curso com Wolf Maia e arrasam em qualquer situação. Me irrita tanto…

Mas o post não é sobre isso. Lendo a revista Super Interessante me deparei com a seguinte afirmação: “Uma pesquisa de universitários americanos diz que 34% dos homens admitiram mentir pra ficar com alguém”. Eu ri e concordei, mentalmente. É muito fato. Tenho uma amiga… (velha história) que conheceu um cara assim. Em poucos minutos ele contou tantas mentiras… pra quê mesmo? Se falasse a verdade, seria muito melhor.

“Eu morei em tal lugar. Voltei pro Brasil faz 2 meses”. Aham, então fala inglês aí, malandrão. Sussurrou algumas palavras, bem porcamente. Ô dó. Passaram alguns minutos: vamos lá, no meu carro. Encostou em um carrão. Logo o dono chegou. É, não era dele. Pra terminar, sacou o celular do bolso. Arcaico, daqueles que incrivelmente só fazem ligações! “Celular da empresa”. Viu, qualé? Aí eu me pergunto, você precisa fingir ser, o que está longe de ser, para chamar atenção? Eu acho que não.

Estes dias no bar, fizeram a seguinte pergunta: você sairia com um cara feio, que estivesse numa lamborghini? Minha resposta foi rápida: não. Odeio gente que se acha. Porém, a grande maioria das mulheres adora… E depois reclama que é tratada como mercadoria. Uai, quem escolhe homem por carteira não pode reclamar de ser tratada como produto. Não faz sentido? Pra mim faz muito sentido.

E já que é pra ser sincero, a história não aconteceu com uma amiga… Meu nariz estava crescendo, pow! =(

 

 

Sonhar Acordado

O que você quer ganhar no Natal? Cerca de mil crianças querem carinho, atenção e um presente simbólico. Quer dizer, simbólico pra gente, mas de extrema importância pra eles. Que tal economizar no presente dos pais, do irmão, do namorado(a) e arrancar o sorriso de uma criança? Tire a mão do bolso, é por uma boa causa! =)

Clique na imagem para ajudar!

 

Banheiro feminino

Não, não vim falar do banheiro mais estiloso, com espelhos e mais espelhos, poltronas fashion e pias dignas de uma Casa Cor ou Campinas Decor. Usei o título clichê pra falar o que acontece quando amigas se reúnem para discutir os acontecimentos do fim de semana. Seria algo como: o que rola no banheiro feminino. Fofoquinhas, comentários e confissões.

Primeiro, esse tipo de reunião, geralmente, acontece quando o fim de semana foi bombástico. “Eu fiz isso e aquilo. Você viu o que fulano fez? Fiquei chocada. E o novo casal? Nossa. E você lembra o que você falou?” É disso que eu estou falando.

Sim, a gente comenta, a gente ri, a gente relembra,  se arrepende… Essa é a alegria da vida. Cadê as histórias que você vai contar pro seus netos? Eu tenho muitas, mas prefiro guardá-las pra mim. Então, vou usar as alheias mesmo. Eu pedi permissão, juro.

A bebida rola solta. As confissões também. “Sabia que eu queria te pegar?” *Michel Teló está super ‘in’. “No meu carro ou no seu?” Um na frente, outro atrás. No caminho, um conhecido: onde vocês vão? Ela engasga: onde a gente vai mesmo? Ele mata no peito: buscar uns CDs. Eles ficam e voltam. Um na frente, outro atrás. O amigo, legalzão, encontra a menina: cadê os CDs? O Álcool não a permite inventar qualquer desculpa. Ela ri, muito feliz, e manda um: Cds? Ah, esqueci deles. E teria por que se lembrar? Que mané CD. ‘Old’ demais.

Ela vai na casa do namorado. Na TV o seriado preferido, dele. Ela pede atenção. Ele, encontra a solução. “Tó, joga aí…” Sim, um celular. Ela não se conforma com a ideia, mas aceita a sugestão. Está craque em Angry Birds, zerou vários joguinhos. E agora? “Você não gostou dos joguinhos?” Homens! Ela só queria carinho! Cri cri cri.

No fim, uma opinião própria. Se for a churrascos, não vá de preto, não beba muita cerveja, não quebre garrafas, não fique perto de borrachudos (o veneno do bichinho dói demais), não se comporte como uma pessoa sem filtro, não conte sua vida pra todo mundo, não deseje mal a ninguém (em pensamento pode), não espere que as pessoas te respeitem como você as respeita (afinal, nem todos sabem o conceito de amizade. Em seus dicionários, as palavras prazer, egoísmo e filhadaputice vem antes do A!!!) Por último, se liga, o ônibus passa de 30 em 30 minutos. O sol nasce para todos, mas a chuva, só pra quem não se importa de ser “Ipanema”. #anota

 

Traição, qual você prefere?

Como disse em um post anterior, conversas no facebook rendem reflexões. Mas não só. Conversas de bar também. E ontem, foi um dia de muitos debates. Um conta a tatuagem que tem, outro, a que vai fazer. Do outro lado da mesa, alguém solta uma frase valiosa: “Eu gosto de Glee”. A confusão estava feita. Peixaria foi pouco. E aí, depois de algumas horas papagaiando, eis que surge o seguinte assunto na mesa: traição.

Uma amiga conta que o namorado largou dela e se assumiu gay! “#Todosri”. Não dela, óbvio. Mas de um dos meninos, que não se controla. Que situação, né? E aí, começa a discussão. Você preferia ser traído por uma pessoa do mesmo sexo ou do oposto?

Pra começo de conversa, acho que ninguém gostaria de ser traído. Isso envolve confiança, respeito e outros valores. Mas, enfim, se fosse pra escolher… a mesa ficou dividida. Eu, que sempre dou uma de dona da minha própria verdade, bati o pé: eu prefiro ser traída com uma pessoa do mesmo sexo – dele. Mulher é cheia de achar que foi trocada porque a pessoa é melhor e tudo mais. “Ela é mais bonita, mais inteligente, mais legal, mais carinhosa, MENOS CONFUSA… só pode ser!”

Então, em um certo dia, você vai a um ótimo restaurante com o namorado. O clima não anda dos melhores. Ele diz que precisa conversar com você. O frio na barriga é involuntário. “Perdi o namorado, ele não me ama mais, ele arrumou outra…” Nosso pensamento vai longe, mas não tão longe quanto à realidade atual. “Eu gosto de homens”. Meu Deus! Choquei! Nunca aconteceu comigo, mas me conhecendo, tenho certeza de que iria super engasgar na hora. Quem sabe desmaiar? Um ataque de risos? Um misto disso tudo. COMO ASSIM?

É meus caros, o mundo virou gay. De 10 crianças que nascem, 8 são mulheres e 2, gays! Como faz? Compra pronto! E se for traído, me chamar pra fazer companhia no bar. Adoro falar sobre “relacionamentos”. Apenas falar, acho que deu pra perceber!

Amizade entre um homem e uma mulher

Existe amizade entre homem e mulher? Muitos alegam que não. Eu acredito que sim. Mas não é bem sobre isso que eu vim falar aqui. Como vocês devem ter percebido, no último mês assisti vários filmes com temas românticos. Adoro ver  pessoas lindas e bem sucedidas com problemas de relacionamento. Mesmo que seja na ficção. Faz bem.

O fato é que neste filmes, eles falam muito sobre amizades que se tornam grandes paixões. UAU! E eu já falei sobre isso também. Cadê o amigo que vai se tornar meu grande amor? Estou esperando.

Pois bem, pensando nisso tudo – eu penso em várias coisas ao mesmo tempo -, bolei uma tese: é muito mais fácil isso acontecer com homens do que com mulheres. Homens têm muitas amigas bonitas. E sempre há de ter uma no melhor estilo irmã, que o escuta, que o ajuda, que faz um dia chato se tornar memorável. Alguém discorda?

Mulheres têm muitas amigas! Raras são as que têm mais amigos homens. E por mais que falem que não existe amizade entre homem e mulher, a gente jura de pés juntos que existe sim. Como existe papai noel, coelhinho da páscoa e fada do dente!!!

A gente sabe ser amiga, mas pra passar de amizade pra uma grande paixão é apenas um pulo. Somos muito sentimentais. Que atire a primeira pedra quem nunca gostou do melhor amigo. Eu já gostei. Achei, inclusive, uma foto, da 3ª série, com o rosto dele circulado por um coração. Ai que lindeza! Brega! E o medo de alguém ver aquilo, na época? Só por Deus…

Massssssss apesar de isso ser mais fácil de acontecer com homens, que são mais frios e sabem separar as ficantes das amigas, temos que combinar: eles são mais carnais. Podem jurar que nunca imaginaram ter nada com você ou que não teriam (eles adoram falar isso, nos colocando lá embaixo. Diz que pegaria, pô. Faça sua amiga feliz), mas no fundo, minha cara, já fantasiaram coisas impublicáveis. Boto minha mão no fogo! Se até estranhos fazem isso, imagina aqueles que sabem mais de você do que você mesma. Hã!

Então, concluindo, pode acontecer. Mais, deve acontecer amizade entre homem e mulher. O único problema é a linha tênue que separa a amizade do amor. Não é mole segurar os instintos, as vontades, os momentos bons, a carência… Quer saber? Liga pra ela, bobo. Ela gosta de você como amigo, mas sempre quis que você a enxergasse diferente. Ela está na sua. Você está na dela. A plateia está esperando a mudança de relacionamento nos perfis. Não tenha vergonha de assumir a paixão. A vida é feita de momentos. Esse é o seu!

Você prefere ser Havaianas?

Estava pensando cá com meus botões. Falar sobre traição perdeu o sentido. Os modernos inventaram o relacionamento aberto. As pessoas ficam com certa frequência, mas podem sair com outras pessoas. Jamais admitiria isso. Enfim, acabo de constatar que eu estou longe de ser liberal. Virou discussão de bar.

Ser solteiro é uma coisa. Você sai com quem quiser e não deve satisfações a ninguém. Ser um comprometido aberto é tenso. Mas vem cá, será que ser solteiro é sinônimo de não dar satisfação a ninguém? E por que as pessoas julgam, então, solteiros que saem com pessoas comprometidas? Hein?

Vamos chegar no ponto que eu queria. Ano passado estava numa fase tensa. Todo cara com quem saía, tinha namorada. E eu, só descobria depois. É ou não motivo pra ficar ‘p’ da vida? É! Enfim, fui numa festa de fim de ano, da empresa do meu irmão, e conheci um cara. A primeira pergunta: você namora? Eu estava cansada de ser a outra e só saber depois. Ele prometeu que era solteiríssimo. MENTIRA. Uma vez saímos e a namorada ligou. Ele pediu que eu ficasse em silêncio. Desceu do carro. ACHEI O FIM DA PICADA. Eu não merecia aquilo. Eu não precisava daquilo. Mas né? Senti pena… dela! De mim não, eu sabia que daquela nuvem não cairia chuva (?).

Uma amiga diria: a gente se sujeita. Oie? Será mesmo que a gente se sujeita? E você deve estar pensando: o que as Havaianas têm a ver com isso tudo mesmo? Pois bem, pensei e pensei e percebi que hoje em dia não vale muito a pena você ser Havaianas, a legítima! A legítima é enganada, chifrada, esquecida. Ela é, em muitos casos, apenas um elo de muitos anos, que escuta o “eu te amo” mais falso do universo.  Se ele te amasse, não te trairia, não pensaria em outra, não… Concorda? A legítima é uma certeza da qual muitos não têm coragem de se desfazer. Por que, hein?

Eu não sei até que ponto quero ser Havaianas. Odeio mentiras, não suporto ser enganada e não perdoaria uma traição. A não ser que fosse muito bem argumentada. Mas adianto, é difícil me dobrar. Uma só pessoa conseguiu isso com maestria, e eu ainda não a conheci hahaha Se bem que enganar alguém pela internet é justo. Como eu fui bobinha. Ai meu Deus.

O fato é que em mundo de comprometidos, ser solteiro é lucro. Você conhece uma pessoa por suas atitudes. Quem garante que ele não fará o mesmo com você? Pensando bem, meu dedo podre não começou ano passado. Quando conheci meu ex-namorado, ele namorava. E ele teve coragem de quebrar o elo e tentar algo novo. E eu não fui traída, assim acredito. Não deu tempo (como eu adoro me auto zuar). Chega de falar de mim. O meu mundo por: como eu queria que fosse diferente. =)

 

 

O que você escolheu?

Lembro como se fosse hoje. Estava contando os dias e pensando no que fazer para poder surpreendê-lo. Mal sabia eu, que em poucas horas receberia a pior notícia do mês, porque do ano fica muito forçado. Ele voltou com a ex. Como assim? E os meus planos? De surpreender? O curso que eu marquei bem próximo de seu aniversário? Nãooooooooooooo! Sim!

A vida nos põe em provas a todo momento e a gente tem que saber lidar com as situações. Ficar sozinha? Jamais. Aí, você banca a malandra e pega a agenda do celular. Como não pensei nisso antes? Um suco que seja, mas nada de ficar no hotel, pensando em algo que já não estava ao meu alcance.

Assim foi. Uma noite muito divertida. Ri muito, conheci alguém que eu pensava ser o ideal. Era o ideal substituindo o ex-ideal. Lindo, bem sucedido, engraçado, mais velho, com mesmos valores, hiper ligado a sua família. Bilhete premiado. AHAM! Por pouco tempo.

Dias depois, nos vimos. Me tratou como qualquer outra peguetezinha. Não esperava flores, mas pelo menos uma atenção diferente. Mas não. Sofri, bastante. E enfiei o pé na jaca. Era a decepção da decepção. O fim do mundo? Magina! Mais um tombo pra coleção, só. Hoje dou risada. E fico pensando: Mulher é besta, né? Sonha, idealiza e sempre cai do salto. Mas se levanta, que fique bem claro. O por quê disso tudo? A gente sofre à toa, em busca de alguém perfeito, que atenda aos nossos gostos. No fim, ele não é nada disso. Imaturo, mulherengo e apaixonado pela ex, que agora se tornou atual! UAU!

Foi difícil, mas eu aprendi que ninguém substitui ninguém. Que viver procurando, só lhe traz escolhas impulsivas e, muitas vezes, erradas. Que uma noite divertida não significa um relacionamento futuro. Que falar pra um que você está ali tentando esquecer outro é INADMISSÍVEL. Fazer com que ele se sinta usado então… Sem chance! Desculpa! E felicidades. Fico feliz que você tenha conseguido o que no passado não foi possível. De coração!

Agora, é esperar a vida mandar outra prova, pra eu gabaritar. Pode ser? Já até sei, tem data marcada. Dia 29. Ou vai ou racha. E acho que tem vaso na ponta da mesa. Vai CA A A  A A I I I I RRRRR (slow motion). No domingo, o próximo capítulo. Até lá.

 

Idas e vindas do amor

Ontem foi dia de mais um filminho mamão com açúcar. FASE. “Idas e vindas do amor”. Não sei como não tinha visto antes. ADOREI. Pra quem não sabe, se trata de um filme sobre diferentes casais, vivenciando o Dia dos Namorados.

Um personagem pede sua namorada em casamento e ela vai embora. Outro, mantém relacionamento com duas mulheres, a esposa e a namorada – essa última descobre tudo. Tem ainda aquele que descobre a traição da sua esposa, o que se assume gay, a mãe que volta pra rever o filho, o casal de jovens que planeja sua primeira noite de amor, a moça que é atendente de disque-sexo e a solteira louca que acaba comprometida.

Conclusão:

Não adianta tentar ficar com uma pessoa que não tem nada a ver com você. Mais cedo ou mais tarde, ela irá te decepcionar.

Os amigos são os melhores amantes. Já deu uma olhadinha pro lado? Eu já e percebi que não tenho mais amigos homens, tipo, aqueles que seriam a solução. Todos estão namorando ou são ex de amigas. Como faz? Procura-se amigos.

Homem que vive sem tempo, pode/quase sempre tem vida dupla. Cuidado!

Todo mundo tem, algum dia, uma recaída. Traição é difícil, mentira também, mas o arrependimento deve ser levado em conta. Quem ama, perdoa. Quem está apenas apaixonado, não!

O amor acontece para todos. Homens e mulheres. Homens com homens. Mulheres com mulheres. E ATÉ homens com mulheres!!!

Às vezes, a gente tem que se afastar de quem a gente tanto ama, mas um dia a gente volta. E o pensamento? Continua de onde ele nunca saiu!

É muito bom estar doente de amor, escrever cartinhas e comprar flores para sua amada!

A primeira noite não deve ser planejada, ela tem que acontecer. E isso não vale só pra sexo.

Pagando bem, que mal tem? Calma, esse é pros freelas da vida. Sem pensar besteira.

Solteiras loucas, uma hora, encontram suas metades. Que alívio!

Pode ser? Tranquilo? #partiu

O mexidão da vez

Tem dias que a gente acorda inspirada; o texto flui de forma natural. Mas existem dias… em que a gente precisa fazer um grande mexidão e ser feliz. E, hoje, é dia de mexidão. Por isso, vou falar sobre pudim, TPM, amores de verão, amizades (FF / PA) e sobre catchup. Pode ser?

Primeiro, se você me acompanha em outras mídias, deve saber que estou de TPM extrema. Assisti o vídeo “Gentileza gera gentileza”, que está bombando na net (já viu? então confira aqui: http://on.fb.me/qSEB85) e, juro, tive que segurar o choro. Ando meio manteiga derretida. Não posso ver ninguém fazendo caridade, realizando um sonho ou se declarando, que eu choro. No fim de semana, chorei assistindo a felicidade de um garotinho super fã de Exaltasamba. A Xuxa deu um presentão pro menino, de 4 anos. Seus ídolos foram até sua casa o convidar para um show. Chorei sem disfarçar. Foi tocante, confessa.

Pois bem. Esse é o estado normal de uma mulher, naqueles dias. A gente chora mais, come muito mais DOCE (acabei com uma barra de chocolate branco… delícia) e tem mais vontades… Sabe como é? Tal qual uma grávida. Quer dizer, nem tanto. Não posso falar, mas acho que vocês entenderam. A gente sonha, idealiza, espera… e acaba no chocolate. (…) Quando estava na faculdade, umas amigas criaram (aquela velha história) uma comunidade no ORKUT: Chocolate não, quero um homem ativo. Morreu. O negócio é o pretinho básico mesmo. Ao leite ou amargo, tanto faz. Ai como eu tô bandida.

Bandida? Bandida eu estava no verão passado. Alguém sabe o que eu fiz? Sem dedurar as amigas. A Bahia guarda segredos estrangeiros. Um piu, dois pius, como dói a saudade. Você já teve um amor de verão? Uma viagem, uma paquera, uma conquista… Bons momentos! Mas que se acabam. Ou não. Estes tempos, meu amor de verão disse que vinha pro Brasil, pra gente se casar e ser feliz. Oi? Sem noção. Em alguns aspectos, devo concordar com a galera, os argentinos viajam. Mas eu gosto quando eles viajam.. tipo, pro Brasil. HO HO HO.

E quando eles não viajam… a gente come… pudim! Ansiedade não mata, mas engorda. E uma mulher de TPM, sem doce, meu caro, vira um bicho. Come até pizza com catchup (?). Estou tentando improvisar! Não me tache de louca. Sério. Isso tudo é falta de um FF ou PA, como quiser. Ou não. Ou sim. A vida virou casual. Se você está brava, é falta de sexo. Se você está ansiosa, é falta de sexo. Se você está com GASTRITE, é falta de sexo. Vem cá, então crianças não ficam bravas, ansiosas e com dor de estômago? TU TU TU. A ligação caiu. Não estou te ouvindo…

Na real? Não precisa dizer nada. O mundo está perdido. E se não há mais romantismo (torço muito pra que ainda haja… quero me casar, construir uma família), o negócio é arrumar uns amigos com benefícios (sente o plural). Sabe como é, as pessoas podem dizer que vivem sozinhas e bem, mas não é possível… O ser humano tem necessidade do outro. Independente de sua escolha sexual. Homens, mulheres. Ninguém consegue viver completamente só. Eu necessito de carinho. Ainda mais durante a TPM. O pudim não adianta, o verão ainda não chegou e o catchup, está na lista negra que a médica me enviou. Como faz? Não faz não, fica no ócio e se for comprar algo pronto, que seja DIET, por favor.