Então é Natal…

Não tem como não lembrar da música que a Globo tanto toca todos os anos. Mas, não vim falar sobre ela. Vim falar desta data tão especial que me faz chorar e agradecer.

Todo mundo acha que eu tenho a família perfeita, que vive em festas, tira milhões de fotos e está sempre unida. Muito se enganam. Essa é a família que eu moldo na internet. Ninguém fala dos momentos ruins, só dos bons.

Como toda família, a minha também tem problemas. São tios que não se falam, são parentes que se afastam… Do outro lado, pessoas que buscam a paz, a união.

Neste ano, chorei em muitos momentos da vida. Chorei de felicidade, graças a Deus. Chorei por ver minha família mais próxima. Chorei por ver minha casa cheia. Por ver meus tios se abraçando, conversando entre si. Vendo meus primos fazendo eventos só para unir o que Deus nos deu de melhor.

Chorei por ver pedidos de perdão, surpresas maravilhosas, AMOR. Eu vi muito amor neste ano e eu preciso agradecer! Falo e repito: eu sou abençoada.

Foram meses de angústias e alegrias, de crescimento e aprendizados. Foram meses de conversa, confissões, de abraços confortantes. Foram olhares de paixão, foram apertos de mão, foram momentos que nós guardamos na memória.

Venho, neste mês, agradecer a Deus pelos meus amigos, pela minha família, pelos novos membros que estão por vir (estou ansiosa), pelos vínculos, pela aproximação, pelos obstáculos e, principalmente, pela saúde de todos.

Agradeço também as passagens de entes e amigos queridos para o outro plano. Quando tem que ser…

Agradeço os domingos de oração em casa, agradeço as aulas do MBA – e as notas boas -, agradeço o meu emprego, os meus freelas, agradeço os carinhas errados na hora errada, agradeço as paixões não correspondidas, agradeço os elogios, as críticas e agradeço até os porres, que vieram para aliviar alguma mágoa.

Agradeço e agradeço, sem me cansar. Agradeço por pertencer a duas famílias de muito amor. Famílias que me amam, que estão sempre ao meu lado, orando e torcendo por mim.

Agradeço aos amigos, nem sempre presentes, mas que sempre emitem boas energias quando pensam em meu nome.

Agradeço aqueles que riem comigo e de mim, aqueles que me ensinam e aprendem comigo e aqueles que me desejam o mal. Eles também merecem o meu agradecimento, afinal, eles me ajudam a subir os degraus da elevação espiritual.

Agradeço a Deus por ter a chance de cumprir a minha missão aqui na terra fazendo o que eu gosto, na companhia de pessoas mais do que especiais.

Agradeço aos meus guias e mentores, por toda a proteção diária.

Agradeço, agradeço e peço. Peço mais amor, mais carinho, dedicação, PACIÊNCIA e caridade, meus amigos. Peço, imploro e suplico. Caridade. Essa é a palavra de ordem.

Sorriam mais, ajudem mais, se doem mais. Não falo em dinheiro. Falo em dedicação, em escuta, em palavras, em companhia! Doem-se mais.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de conquistas, vocês merecem!

Ah, muito obrigada por fazerem parte da minha história. Obrigado Senhor!

Doce Dezembro

Mais um ano se foi e com ele a recordação de dias tristes, felizes, de bebedeiras, de reflexão, de oração.

Neste ano que está acabando, posso dizer que cresci muito. Me aproximei ainda mais da minha família e me dediquei à fé.

Me afastei de algumas pessoas e me aproximei de outras. E no meio do caminho, fui conhecendo mais e mais companhias especiais.

Em fevereiro, fui parar na Bahia, numa micareta, em que eu não sabia uma só música. E de lá pra cá, foi só festa!

Comecei um novo MBA, quase fiquei louca com a jornada dupla de trabalho, só enrolei quando o assunto era academia.

Me envolvi com pessoas do passado, dei beijos condenados, fiz declarações sem fundamento. Vi um ex-namorado se casar. Mentira, me contaram. Como eu sempre deleto as pessoas, não poderia ter sido diferente…

Tive um dos meus melhores aniversários e duas notícias inesquecíveis: dois bebês a mais pra eu cuidar no ano que vem =))))

Chorei de emoção, de tristeza, de saudade. Escrevi muitos textos e virei muitos copos de tequila. Falei demais, sumi um pouco,  fiz o que eu bem queria!!!

Engoli o orgulho, as palavras e a raiva. Sorri, elogiei e agradeci.

Estive ausente na vida de muitos e me puni por isso.

Dancei muito, aprontei e depois esqueci.

Vendi meu peixe, trabalhei bastante e consegui controlar os meus gastos.

Planejei, sonhei e me apaixonei. Muitas vezes. Paixões passageiras, daquelas que a gente tem quando está carente de carinho e atenção.

É, o ano está acabando. E com ele, a lembrança de muitas experiências.

Que venha 2014 e com ele, um namorado, por favor! Essa vida de balada está me deixando rouca, pobre e sem voz, de tanto falar – o que não devo.

Boas festas!!!

 

Para a minha avó

Sempre fiz posts para minha mãe, meu pai. Nunca escrevi algo para a minha vó. Justo ela que tem todos os meus bilhetinhos, cartas e cartões guardados com muito amor.

Dizem que em casa de ferreiro, o espeto é de pau. Muitas vezes me sinto a personificação da máxima. Me formei em Jornalismo, mas nem sempre estou disposta a escrever. Não basta juntar letrinhas e pontos. É preciso escrever com amor, com paixão.

E hoje eu venho fazer isso. Venho porque sinto que, por mais que eu me esforce, eu sou uma neta ausente. Venho porque tenho certeza que a senhora, vó, é um pedacinho do meu Pai que ficou. Um pedacinho que eu amo muito.

Amo seu sorriso, suas histórias, seu carinho. A senhora não sabe como eu fico feliz toda vez que vou visitá-la. Sua energia é mágica!

Amo o seu jeito de rir das minhas histórias, de falar que reza por mim e todos da família – todo santo dia -, de ficar brava com as bebedeiras que seus netos fazem. No fundo, a senhora sabe que a gente está se divertindo.

Amo o seu olhar cheio de luz, o seu abraço confortante e suas palavras de gratidão.

Vó, eu te amo!

Eu posso até não te ligar sempre, mas a guardo comigo em pensamento e oração. Saiba que a poucos km existe uma neta que tem orgulho da senhora. E que quer vê-la muito feliz!

Um grande beijo. =)

“Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, ali eu estarei.”

Hoje Deus me deu um presente inesquecível. Saí correndo do trabalho e fui pro shopping. Precisava comprar um presente de amigo secreto. O relógio apitando e eu correndo. Tinha menos de 1h pra achar o presente e voltar. Segunda é dia de Leitura do Evangelho aqui em casa.

Não encontrei o presente. Saí correndo do shopping. Os motoristas fizeram um pacto: me deixar nervosa. Um não andava, o outro queria cortar… Estava com os nervos à flor da pele. Em pensamento pedia calma. Pedia que Deus acalmasse minha cabeça e meu coração.

Cheguei em casa e todos estavam me esperando. Acalmei. Era hora de entrar no clima de oração. Éramos 8 pessoas na mesa e isso me deixou muito feliz. De repente, toca a campainha. Meu tio, sua filha e sua neta. Pensa, 11 pessoas reunidas no nome de Deus Pai. Chorei. Chorei de emoção ao ver minha família reunida em um momento de benção, de alegria, de agradecimento. Chorei pela energia que se formou naquela mesa. Chorei porque vi meu vô, feliz da vida, por  presenciar aquela cena.

Não teria data melhor pra essa reunião acontecer. “Caridade, meus filhos…” Natal. Dezembro. Véspera do aniversário de uma tia.

Um momento único de entidades de luz, de guias protetores, de fé. Queria que vocês pudessem sentir a energia que nós estávamos emitindo. Forte, verdadeira, de harmonia e paz.

Obrigada Senhor. Muito obrigada! Agradeço também aos meus tios e primas pela presença. Que essa reunião seja a primeira de muitas!

Se você quiser fazer parte desta corrente, reúna sua família em casa, toda segunda-feira às 20h. Neste momento, nossos guias estão em oração junto a nós, recebendo fluídos e nos enviando luz! Reze um Pai Nosso, uma Ave Maria, leia um trecho do Evangelho. Agradeça a Deus pela sua saúde, pelo alimento de cada dia, pelas dificuldades – elas são lições de vida!!! Converse com Deus! Você não sabe como isso faz bem…

Fique com a paz do Senhor! Amém.