Eu e a dieta low carb

Há exatamente 1 semana comecei uma dieta chamada de low carb. Em poucas palavras, um sofrimento chamado “você não pode comer doces, pães, massas, frituras, snacks e nem tomar refrigerantes, bebidas alcoolicas e sucos de frutas”. Sabe aquela história do “em uma semana perdi 7 dias”? hahaha Brincadeira. Eu emagreci.

O fato é que eu estava muito ansiosa, comendo descontroladamente – em uma semana engordei quase 2kg (sério). Todo dia tinha que comer um chocolate. Na minha cabeça, “eu merecia” esse mimo. Até a balança ir me mostrando que x+1= y. Não se fala em peso publicamente. =)

Bom, depois de pesquisar muito sobre o assunto, tomei a decisão de tentar. Só não estou sofrendo mais que no SPA porque lá foi punk demais pra ser verdade.

Achei que eu amava queijo, mas há limites. Cadê meu chocolate? Meu leite condensado com granulado? Cadê?

O primeiro dia foi o mais difícil, porque não sabia o que comer. Depois, fui buscando receitas pra fazer. Sério, como é difícil não ter pão. A gente coloca tudo dentro do pão… queijo, manteiga, carne. Sem pão. E sem arroz e feijão. Mas até aí ok. Doces? Nada ok.

Busquei soluções pra não pirar. Chocolate 85% cacau. Permitido em momentos em desesperos. Tenho comido todo dia. Estou desesperada. E parece sal. E não é bom, mas psicologicamente me deixa menos triste. Já experimentou? Comprei um da marca “Casino”, lá no Pão de Açúcar (que ironia esse nome de mercado, neste delicado momento), caso você queira sofrer também.

Frutas? Pode coco, morango, abacate, cereja. Melão controlado. Abacaxi não. Eu comi. Estava tão docinho…

Não pratiquei exercícios. Tomei um gole de guaraná em um dia. E perdi um quilo. Fiquei feliz. Se é que a gente consegue ser feliz assim…=(

Gelatina virou melhor amiga – só não achei uma boa de abacaxi; além de ser low carb não pode ter sódio e outros ingredientes. Como faz? Aliás, a gente aprende a ler as embalagens. Fui comprar iogurte natural e os bichinhos tinham 12g de carboidrato. Deixei na prateleira. Fui pegar gelatina e me vi com 2 opções. Li os ingredientes e segui com o que tinha menos deles. Sim, fique sempre com  a lista menor de itens.

Estes dias fiz fricassê de frango. Ficou maravilhoso. No outro, omelete. Até um pão nuvem eu aprendi. Não tem gosto de nada, mas o cream cheese salvou. Entrar em um grupo fechado do Facebook foi enriquecedor. Altas dicas. #ficadica

Bom, o duro foi almoçar fora. E aí, José? Salada, ué. Com pedaços de peito de peru. O molho não era permitido, mas foi. Fuja de tudo que está pronto, enlatado, industrializado. Mas ele era rosé, tão bonitinho, tão gostosinho. Eu merecia.

Vira e mexe, almoço num self service que tem churrasco. Sim, churrasco pode. Queijo pode. Salada e legumes são obrigatórios. No copo, água. Às vezes com limão. Falando nisso, como é difícil ter que ingerir essa duplinha na night. Foi cruel.

Sim, sair e beber água com limão é dose. Ainda mais quando se vai a um PUB, onde todos estão com chopps na mão. Sabe como chama isso? Força de vontade.

Eu estou firme e forte – quer dizer nem tão forte. Não sei por quanto tempo. Minha meta é eliminar 3kg e parar de consumir tanto doce e fritura – ai meu santinho da batata frita!

Faltam 2kg. Faltam 20 dias. Só por hoje eu consegui. Você também consegue. Vale tentar. Leia bastante. Busque informação. Se quiser um apoio moral, comente aí embaixo. Responderei sempre com dicas leigas.

Ah, não podia faltar o: procure um nutricionista. Eu não procurei. Mas né, ditados, adoro eles: “faça o que eu digo e não o que eu faço”.

Hora do super amargo. Bjos sabor 85%.