A culpa foi minha

Tem dias que o tempo está ruim, o clima está ruim, mas pode piorar. Você pega o celular e pensa: “será que fulano trocou a foto de perfil?” (se você imaginou fulano trocando sua foto pessoal por uma de casal, acertou, era essa mesmo que eu estava procurando!)

Ai, você entra no perfil de fulano e tcharã! Nada de foto nova no perfil, mas na timeline sim. AHHHHHHHHH-chou! Era a foto que você tanto almejava ver: dela. Quem seria ela?

Bom, você achava que era uma pessoa  e não era. Outra, com nenhum amigo em comum. Sei. Conta mais. Bonita. Nada demais. Se fosse feia, seria chato. Seria pior. Você ficaria mal. Não que você seja bonita, porque não é, mas né, a gente aceita ser trocada por outra melhor. Sempre melhor…

Então, você fala pra sua mãe: “acabei de ver a foto da namorada de fulano. Bonita.” Ela não hesita: “Também, você tinha que falar pra ele que ele gostava da menina?”

A culpa foi sua. Sua por não ter dado certo. Claro que foi sua. Não foi porque vocês não tinham nada a ver. Nem porque ele esperava ter uma boneca sempre arrumada do lado dele. E com uma carteira da DIOR cheia de dólares. Não, a culpa foi extremamente sua, por ter falado pra ele que ele gostava de outra.

Sua. A culpa é sua de ele gostar de outra. Isso. Sua. Sua. Sua! Assuma de uma vez. Você não é a dona da verdade? A psicóloga de bar? Assuma!

Não, mami. A culpa é das estrelas, dã! Das estrelas que não brilharam. E da lua, que não formou um coelhinho. Mami, ele está feliz. E eu também (hoje não, mas no geral sim). E é isso que importa, não é?! Você me ensinou a desejar o bem aos outros! E eu desejei. Mesmo não tendo falado isso, eu desejei em pensamento. Naquele momento eu só tinha o meu silêncio pra dar. Mas eu enviei boas energias, eu juro!

E como desgraça pouca é bobagem, você vai no perfil de outro, ver a quantas anda o namoro iô-iô que ele insiste em assumir. E não encontra nada. E fica feliz. Você não quer nada com ele, mas é bom saber que ele está na praça. Pode até estar pensando nela, mas né, está na praça. Me deixa.

Por que a gente fica feliz com o sofrimento amoroso dos outros? Por que?!

Não precisa responder. A resposta de tudo hoje é: a culpa foi sua!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>