Eu não sei me relacionar

Pode ligar pro manicômio, estou assinando, neste exato momento, meu atestado de insanidade. Assumir que não sabe se relacionar devia ser um dos pecados capitais. Ou seria um crescimento? Amadurecimento?

Eu não sei me relacionar. Com a família é fácil (nem tanto). As pessoas erram e você perdoa. São seus maiores tesouros. Seu, cof cof, cadê o desapego? Esse era o tema do post, mas resolvi mudar.

Amigos? Minha família vem em primeiro lugar. Não me apego. Acho que as relações duram o tempo necessário para ambas as partes se divertirem, crescerem e darem voos solitários.

Paqueras? Ó, coitada! Não lembro qual foi o meu último relacionamento amoroso de sucesso. Se for pra ser sincera, acho que faz 6 anos. Meu último namoro. OK, nada de depressão. Nesse meio tempo tive umas paixonites agudas, fugi de uns rolinhos e assim foi. Mas vem cá, por que mesmo? Eu não sei me relacionar.

Sair com o paquera junto com os amigos é fácil. Quero ver sair só você e ele. Me arrepia só de pensar. E não, não é um arrepio bom, é arrepio frio, de medo. Tenho aversão. Como se comportar? O que fazer? Sobre o que falar?

Quando penso que a pessoa quer vir me buscar em casa então, entro em parafuso. Mãos dadas? Nãoooooooooo. Eu não sei me relacionar. E não tenho certeza se isso tem a ver com meu signo. Mentira, eu tenho certeza absoluta!

Sou do tipo que me apaixono por um único beijo. Sofro sem a pessoa saber. Fico horas escutando a mesma música, lembrando, sonhando. Repito, a pessoa nem sabe o que está acontecendo. Talvez, todo o sonho pudesse se tornar realidade, mas pra quê, né? Tão mais legal no sonho… #sóquenão

Sou do tipo que me apaixono por atitudes. A pessoa nem sabe, mas quando vê, está vagando pelos meus pensamentos. Se eles soubessem… talvez rolaria algo. Mas pra quê? Tão mais gostoso idealizar. #sóquenão

Sou do tipo que curte a noite, espera um reencontro e outro e outro, mas tem medo do outro e do outro e da frequência de reencontros. Fala sério!

Por que será?

Em outra vida eu devo ter sofrido muito, só pode. Tenho medo, não quero, não gosto. Quero muito, não consigo, não gosto. Esse é o fluxo.

E alguns vão perguntar: mas e agora? Agora, o quê?! Estamos aí nos sonhos, nos pensamentos, disfarçando e andando. Se rolar, rolou, se rolar mais de uma vez, MEDO!

Uns dirão que eu preciso de terapia. Mal sabem eles que eu lavo louças todo dia. (hauhauhaua) Ai que piada ruim. Ok. Eu talvez precise mesmo. Preciso perder o medo de ser feliz, de curtir os momentos. Afinal, não quero estar em pensamentos (só eu posso colocar as pessoas nos MEUS pensamentos hahaha), quero fazer parte de momentos (oummm). Quem vai arriscar?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>