O poder das suas mãos

Sempre fui muito descrente. Escutava que tinha mediunidade, que deveria sair por aí dando passe nas pessoas, e achava engraçado. Isso, engraçado. Eu, médium? Eu, passista? Ah, tá.

Até que ouvi mais de uma vez e comecei a sentir minhas mãos esquentarem do nada. Era uma pessoa vir conversar comigo e eu podia sentir a necessidade de energia.

Então, eu tomei vergonha na cara e fui saber mais sobre o assunto. Fui em um centro e me disseram que eu tinha que fazer um curso de 2 anos. Só não ri na cara da pessoa porque ela não tinha culpa de nada. Saí de lá desanimada. 2 anos? Eu só queria me aperfeiçoar e ajudar as pessoas.

“Zumfia, você sabe o que é reike? Vá saber”. E eu fui. Passei dias procurando cursos e encontrei. Era pertinho de casa. Cheguei lá e descobri que eu seria a única aluna do dia. Me senti meio mal. Mas ok, talvez fosse bom. Atenção voltada inteiramente pra mim.

Ouvi a história do Reike e fui submetida a uma sessão da terapia. É incrível como você  consegue sentir a energia do reikiniano! A região que ele está energizando sofre um aumento de temperatura na hora. É demais. Momento super relaxante.

Ok. Fiquei um dia ouvindo teorias e aprendendo a praticar. Voltei pra casa feliz, com um diploma na mão e uma apostila com algumas dicas. Então, minha casa começou a encher nos finais de semana. “Má, faz reike?”

E eu fiz. Em 1, 2, 3, diferentes pessoas. Na hora, eu sentia uma energia tão diferente. Uma mistura de passe espírita com o reike. Afinal, eles são diferentes. Mas não vim aqui ensinar a teoria…

Ao passar energia, sentia que minhas entidades se aproximavam de mim. Tinha medo de cair. Tinha medo de ficar fraca. Em algumas sessões, eu recebia intuições. Em outras, eu sentia a energia filtrar os órgãos da pessoa. Não, não é viagem!

Por conta do medo, parei. E as mãos continuaram a ferver. Até que um dia eu passei muito mal. Mas assim, muito mal mesmo. Não desejo pra ninguém a dor de estômago que eu tive. Aí, eu lembrei do guia, eu lembrei da minha “mentora” de reike, eu lembrei que eu podia e deveria usar a técnica em mim. Gente, sério, a dor passou na HORA. Eu dormi e quando acordei, estava renovada.

Pra quem tem dores frequentes ou apenas precisa relaxar um pouco, eu super indico. Façam uma sessão, façam o curso. Façam caridade. Eu confesso que, hoje, só tenho aplicado em mim. Mas prometo voltar a distribuir minha energia a quem precisa. Faz tão bem…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>