Eu estou tão cansada…

Eu estou um pouco cansada. Cansada das pessoas falando mal uma das outras. Cansada de brigas. Cansada de desastres. Cansada da roubalheira do governo. Cansada de mimimis…

Porém, existe um cansaço que está sendo alimentado há anos e que não tem fim.

Estou cansada de ser procurada quando o seu relacionamento atual não dá certo!

Às vezes, eu até me lembro de você. Quando o seu time vence, quando uma música começa a tocar, quando fazem uma piada que só você fazia, quando vejo uma foto, uma fantasia, ouço falar de um lugar…

Eu me lembro, mas guardo a lembrança pra mim. Ok, você pode dizer que em um desses momentos, eu até te mandei uma mensagem despretensiosa. Alguma mensagem regada a álcool. Mas parou por aí.

Eu não falei que fico pensando em você, que estou com saudade e, muito menos, te chamei pra sair. Você faz parte do meu passado!

Eu também tive outros relacionamentos que não deram certo, mas nem por isso eu peguei minha agenda telefônica e saí enviando mensagens.

Muitas coisas não dão certo na vida da gente. Bola pra frente. Viver de passado? Esse tem sido seu maior erro.

E não vem me dizer que me procura porque gosta de mim, porque sente minha falta. Se gostasse, estaria comigo e não com outra.

Não adianta falar, também, que é muito mais fácil mandar uma mensagem pra mim, que já passei pela sua vida, do que tentar conquistar uma pessoa nova.

Eu não sou step, eu não sou obra de museu, eu não sou o amor da sua vida. Será que é tão difícil de entender?

Cada vez que você me manda uma mensagem, eu vou buscar seu status de relacionamento. E quando vejo as fotos apagadas e o “solteiro” em letras garrafais eu penso: ‘que idiota!’

Os tempos mudaram, baby. Se antes eu caía na sua ladainha, hoje eu só lamento.

Lamento por não ter conseguido manter o “eu te amo” que você disse tanto a sua ex. Lamento por não ter conseguido transformar o desejo e a paixão em amor. Lamento, só lamento.

Estou tão cansada…

Não, o problema não é você, sou eu… que amadureci! =*

Hoje eu acordei chorando

Calma! Não estava chorando por causa de um pesadelo ou notícia triste. Estava chorando por causa de um anjo! Chorando por causa das coincidências…

Ontem à noite, resolvi reviver alguns chats do aplicativo de encontros. Mandei um “oi” descomprometido para alguns rapazes com quem eu havia conversado dias atrás. De repente, o celular vibrou: “você tem uma nova mensagem”.

Era algo como: “terça-feira? Apô? Hoje não dá, estou no trabalho”. A tecnologia só é boa quando funciona em tempo real. Ao invés de receber o meu “oi”, o meu “anjo” recebeu um convite que eu havia feito semanas atrás. Ah, vá.

Ok, isso não importa. Rimos do atraso e trocamos nossos contatos. Conversa vai, conversa vem, ele veio com papo de anjo. Que homem não gosta de se dizer anjo? São todos uns anjinhos mesmo… só que não.

Estava feliz. Ri da brincadeira e disse que ele precisava me provar que era mesmo um moço dos bons, com auréola de ouro em cima da cabeça. Desafio lançado, eu fui dormir.

Eu nem o conheço, mas sonhei com ele a noite inteira. O sonho foi lindo. Minha família o adorava. A gente vivia um conto de fadas. Sim, eu levo todas as minhas idealizações para o travesseiro.

O despertador tocou. Como de praxe, peguei o celular. Uma mensagem. Achei que era mais uma daquelas correntes que o pessoal insiste em me enviar. Não. Ele mesmo havia escrito.

Não vou transcrever porque não vem ao caso, mas eu chorei. Chorei porque ele passou horas lendo meu blog para me conhecer e, assim, me surpreender. Chorei porque ele realmente leu meus textos, meus desabafos e disse que se fosse pra me conquistar, faria diferente do que eu havia escrito. Ele seria, a partir de agora, o meu anjo.

Mal sabia ele o quão importante aqueles caracteres seriam pra mim. Mal sabia ele que o destino, a tecnologia ou qualquer outra energia boa, ia colocá-lo em meu caminho. Pode ser que não aconteça nada entre a gente além de amizade. Mas me conforta saber que agora eu tenho dois anjos, um lá de cima e outro por aqui.

Obrigada, Anjo. Você fez o meu dia muito mais feliz. =)

Uma mensagem

Ela manda. Ele manda. Eles mandam. Todo dia. Um pro outro. E pra outras pessoas.

Uma mensagem. Um sorriso. Um conforto e alívio. Alguém ali tem. Hmmm.

Se não chega, a ansiedade aumenta. Dependendo do conteúdo, o coração acelera.

Se não é sorriso, é ciúmes. Se não é sorriso, é falta de atitude. Mas quase sempre é sorriso.

Uma mensagem. Ele. Ela. Conquista. Afeição. Carinho. Amizade. O que será que vai rolar?

Chegou uma nova mensagem!

O dia que o gelo quebrou

Tive uma infância um pouco – bastante – sofrida. Quem me conhece, sabe: perdi avô, pai, vó, tudo de uma vez. Minha educação foi rígida. Além de ter uma mãe mais velha, conservadora, estudei minha vida inteira em colégio de freira. Não sei se tudo isso explica algo, mas, queria chegar em: minhas amigas vivem dizendo que eu não sou carinhosa.

Confesso que não faço o tipo romântica carinhosa mesmo. Acho isso ‘too much’. Mais, sou do tipo que não faz pros outros o que não quero pra mim. Me irrita uma pessoa ficar passando a mão no meu braço, na minha mão… Sabe?! Então, não faço. Mas fiquei encucada e comecei a treinar esse tal de carinho. Meu primeiro alvo foi minha calopsita. Ela é tão linda. E carente… Faço carinho e quando erro, ela me bica. Tem jeito mais didático de se aprender? (risos)

Depois, fui treinar com as crianças. Tenho 3 em casa. E não, não são minhas; ainda não tenho filhos, apesar de várias pessoas estarem sonhando com isso. Pois bem, crianças também são carentes. E uma delas, em especial, não pode ver uma pessoa que ela já encosta. E começa a fazer carinho. Uma linda. Antes, eu ficava sem jeito. A velha história do: não sei retribuir, não gosto… Mas depois percebi que ela fazia aquilo porque queria carinho. Oummm. Antes que eu mude o foco: hoje eu faço carinho e ela dorme! =)))))))))))

Ok, falei de carinho e o gelo? Uma coisa está ligada a outra. Faz dois dias que eu joguei o gelo no chão. “Quebrei o gelo entre nós…” HO HO HO. Natal está aí. Difícil… Sou fechada, apesar de minha mãe achar que me exponho muito. Já sofri com um monte de paixões desnecessárias. Tenho medo. Mas quero mudar.

Uma mensagem. Somente uma mensagem. Bonitinha, menininha, nada a ver comigo. Vai, eu confesso minhas fraquezas. “Gostei de ontem”. Hummmmm, que piegas. Não, que sincera! Eu gostei mesmo. E achei que a pessoa deveria saber. O que eu recebi em troca? Um apelido: ice girl! Pode? Pode não. Eu tenho coração. Eu gosto das pessoas. Eu gosto de carinho – alguns (risos). Ok, eu estou aprendendo a gostar. Mas eu AMO abraços. Viveria só deles. Pode? Ice girl não. EU TENHO CORAÇÃO, SENTIMENTOS =( Um coração sofrido, calejado, medroso, mas eu tenho.

Quer saber? Foi bom pra mim. E pra você?!